No início da madrugada, vereadores de São Paulo aprovam 13º Salário para si mesmos.




Em assembleia no início da madrugada desta terça-feira, 19, a Câmara Municipal de São Paulo encerrou o ano legislativo com a abonação de um 13.º salário para os 55 vereadores da capital paulista. O projeto de Emenda à Lei Orgânica (PLO), que permitiu a abonação do pagamento, é de 2002.

A alteração teve ajuda perante uma decisão do STF deste ano – definindo que é constitucional o pagamento do extra a essas categorias, incorporando ao Município a decisão federal. O abalo será de aproximadamente R$ 1 milhão, já que cada congressista recebe hoje R$ 18 mil por mês. De acordo com o Município, a decisão altera a Lei Orgânica do Município e, por isto, não necessita da abonação do prefeito João Doria (PSDB) para consolidar.

Nesta terça, o projeto passou com a ajuda de 42 vereadores – mais 4 votaram em oposição a: Fernando Holiday (DEM), Janaína Lima (Novo), Sâmia Bonfim (PSOL) e Toninho Vespoli (PSOL). Sâmia criticou a providência. “Na calada da noite, votaram pela criação de um 13.º salário para eles (vereadores) próprios. Uma vergonha.”
No início da madrugada, vereadores de São Paulo aprovam 13º Salário para si mesmos. No início da madrugada, vereadores de São Paulo aprovam 13º Salário para si mesmos. Reviewed by Politica e Democracia on dezembro 20, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário:

Advertise

Tecnologia do Blogger.